domingo

Bem Casado

“São as duas metades que se encontram, unidas pelo doce recheio do amor”. Esta é a definição dada por Regina Meynard para explicar o que é um bem-casado. O tradicional doce que virou mania nacional nas festas de casamento e que é servido como lembrança aos convidados.
Regina, uma experiente artista plástica, que passou a se dedicar à arte culinária por influencia da avó, conta que o doce significa a união de duas pessoas pelo amor e para sempre. E que receber e comer o bem-casado da festa é compartilhar com os noivos os desejos por uma vida doce, “cheia de felicidade, sorte e amor”.
A história do bem-casado tem mais de cem anos. O docinho brasileiro é uma derivação dos tradicionais “casadinhos” portugueses. O diferencial está na textura que, para agradar aos brasileiros, ganhou uma textura mais macia, aerada, revestida por uma calda crocante...
“Como tem um pouco da origem portuguesa os tradicionais sabores são baba de moça e doce de leite, mas hoje existe uma infinidade de sabores e combinações de massas e recheios, como: nozes, limão, damasco, ganache, café, avelã etc. Mas ainda hoje o mais pedido pelos noivos é sem dúvida o doce de leite”, confidenciou Regina, acrescentando que, em média, três a cada cinco festas encomendam o bem-casado que é servido como lembrança aos convidados.
Regina chega a fazer 30 bolos de casamento em meses como setembro e outubro. “Poderia fazer até mais pela procura que temos, mas para manter a qualidade e a dedicação dispensada para cada detalhe, para cada enfeite, tenho que manter um limite”, afirmou Regina, que tem um trabalho reconhecido nacionalmente e atende encomendas de várias cidades.
Como o bem-casado tem toda uma simbologia, muitas noivas ainda o preferem a outras lembranças.
Fato curioso é que o brasileiro tem dado o famoso “jeitinho” para aproveitar o sabor e a simbologia que carrega a tradição do bem-casado para servi-lo em outras ocasiões.
As empresas os oferecem como lembranças em eventos, mas aí o nome muda para “bem-sucedido” e tem como significado sucesso e fortuna.
As mamães também servem o doce comemorando o nascimento de seus pequenos com o nome de “bem-nascido”, traz saúde e uma vida feliz para a criança.
Em aniversários a versão servida é o “bem-vivido”. E por aí vai, o que vale mesmo é a intenção e, claro, a possibilidade de degustar o doce.
As embalagens são as mais diversas, embrulhado e com fita, em caixinhas de papel, vidro ou lata, em saquinhos de organza, tules e tecidos diversos, o que mais a imaginação puder criar para agradar a noiva.
“O mais pedido ainda é a embalagem mais simples, o tradicional pacotinho, ele embrulhado em papel crepom na cor desejada com laço de cetim. Mesmo o mais simples dos bem-casados, depois de arrumados dão um efeito incrível, como aquele ditado: uma andorinha só não faz verão, assim é o bem-casado você não acha ele tão interessante sozinho, mas quando estão todos juntos, dispostos um ao lado do outro, em pirâmides, espalhados ou dentro de armários, gavetas, ficam lindíssimos, aí eles aparecem...”.
Generosamente Regina repartiu seu conhecimento.

Então, aqui vai uma receita:


Para a massa: 4 gemas, 2 claras de ovos, 2/3 de xícara (chá) de açúcar refinado, 1 colher (chá) de açúcar de baunilha, ¾ de xícara (chá) de farinha de trigo, ½ xícara (chá) de amido de milho.
Modo de fazer: Bata na batedeira as gemas, as claras e os açucares por aproximadamente 10 minutos. Em seguida, desligue a batedeira e acrescente a essência de baunilha e os ingredientes secos, envolvendo delicadamente. Coloque a massa num saco de confeitar com bico perlê, pingue sobre as formas forradas com papel manteiga e leve ao forno pré aquecido 160 graus, até que estejam ligeiramente dourados. Deixe esfriar recheie com doce de leite e banhe em uma calda feita com 2 xícaras de (chá) de açúcar com ½ xícara (chá) de água leve ao fogo até levantar fervura, banhe os bem-casados deixe secar e embale.
Obs. É importante bater muito bem os ovos para que não fique com aquele gosto de ovo.




Por: Regina Meynard no www.papointimo.terra.com.br
www.reginameynard.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário